Rádio Jornal da Orla/Digital Jazz

Ouça agora

Cultura/Leitura | 21/09/2021

Vera Leon lança livro sobre seus 50 anos de Jornalismo

Lançamento oficial será na Pinacoteca Benedicto Calixto; livro já está em pré-venda.

A jornalista e escritora Vera Leon celebra cinco décadas de carreira com o lançamento do livro “50 anos de Jornalismo”. Ela, que passou por jornais impressos, tevê, assessorias de imprensa em Santos, São Paulo e Brasília e ainda navega pela comunicação nas redes sociais. O lançamento terá pré-venda e no dia 6 de outubro, na Pinacoteca Benedicto Calixto, em Santos, das 17h30 às 20h30, a autora entregará os livros autografados.


A carreira de Vera Leon foi construída por muita teimosia, muito estudo, muita raça e muita paixão. Contrariando o desejo do pai, foi fazer Jornalismo e atravessou várias fases, desde a lauda de papel com o texto datilografado, passando pelo computador e até o celular com todos os recursos inesgotáveis para trabalhar em qualquer espaço. Dessa história, talvez a maior certeza seja a autora afirmar com segurança que tudo valeu a pena e que não se arrepende de nada.
 


Aos 70 anos, iluminados pelo olhar profundo de quem já passou por poucas e boas, Vera não sabe o que é sentar em cima do  “já deu para mim”. E garante: “Nunca vai dar para mim, cruzar os braços não faz parte do meu show. E o show vai continuar. Enquanto eu souber juntar A com B e houver tinta e papel, estarei nessa estrada que vai dar no sol”.


 
Entre tantas sementes jogadas pelo caminho, a família vem em primeiro lugar. Mas há frutos espalhados pelos muitos cantos por onde andou. Em Brasília (a saudade que ela gosta de ter, como costuma dizer) atuou nas assessorias de imprensa dos Ministérios da Educação, da Cultura e do Desenvolvimento Agrário. Em São Paulo, integrou as assessorias de imprensa das Secretarias de Estado da Educação e de Segurança Pública, e da Assembleia Legislativa de São Paulo, no gabinete do deputado estadual Bruno Covas. 


 
Embalar e desembalar caixas nas mudanças nunca paralisou seus sonhos. Mesmo quando tudo dava errado, sentia que só estava sendo testada pela vida. Na hora dos medos e das interrogações, lembrava das palavras do velho professor de natação na juventude que dizia que o “não consigo” passava longe do seu vocabulário. E seguia tentando novos desafios.


 
E desafios não faltaram.  Se já aos 20 anos lendo Pasquim e tendo Oriana Falalcci como referência Vera já era inquieta, com a passagem do tempo só aguçou o instinto de repórter, afinou o texto apurado e teceu enredos para muitas histórias. Foi atrás de novos conhecimentos, atravessou portais até então desconhecidos e unindo o estudo dos sonhos com uma abordagem junguiana criou um canal no Youtube, além de continuar fazendo atendimentos como mentora nessa área. Faz palestras e atende, ainda, grupos de reflexões na Pinacoteca Benedicto Calixto, com a alma voltada para acolher pessoas interessadas no viver e conviver.


 
Nas páginas desse livro o leitor vai conhecer melhor Vera Leon, vai se encantar com seus textos saborosos, vai olhar com atenção fotos e documentos com a marca do tempo e poderá confirmar que o bom jornalismo continua correndo forte em suas veias. E conhecer amigos, colegas de trabalho e parceiros que estiveram ao seu lado nessa jornada.


 
Vera diz que escrever para ela é algo como matar a fome. E para saciar essa fome ela escreve sobre amor, sobre personagens que despertaram seu interesse, sobre temas que aprofundam as cicatrizes da alma. Mas tem esperança também, porque esse material faz parte do seu DNA. O melhor desse enredo sem final é o seu desejo de fazer a diferença: “Quando comecei a reunir o material para compor esse livro pensava somente em mim, que eu me devia um lugar na prateleira da profissão. Mas o universo do jornalismo se faz com gente dos dois lados da notícia: quem produz e quem consome. Esse livro também é para os que continuarão escolhendo essa profissão como tarefa e para as futuras gerações que, “por teimosia ou desobediência, e movidos por inesgotável curiosidade, continuarão a contar histórias”.


 
Os livros podem ser encontrados na Gardênia Flores, no Super Centro Comercial Boqueirão, em Santos, à Rua Oswaldo Cruz, 319, lojas 134/135.

 

Sobre Vera Leon
Jornalista formada pela Faculdade de Comunicação da Universidade Católica de Santos. Tem pós-graduação em Psicologia Analítica Junguiana. Construiu a carreira profissional na mídia impressa, nos jornais A Tribuna e Cidade de Santos, e revistas em Brasília e São Paulo. É autora da coletânea de reportagens “Cantos de Mim”.


É facilitadora de grupos de estudos de sonhos e mantém o canal Que sonho é esse?, no YouTube, e perfis nas redes sociais como jornalista, palestrante, e mentora.
www.veraleon.com.br
Facebook: @veraleon
Instagram: @veraleonmentora
YouTube: Que sonho é esse?


 
50 Anos de Jornalismo – Textos Selecionados
Autora: Vera Leon
Projeto Editorial: Lincoln Spada
Projeto Gráfico: Mônica Mathias
Capa: Sacha Leon
Páginas: 240
ISBN: 978-65-00-28799-8
Editoração: 3D Design Estúdio & Comunicação
Preço: R$ 50,00
 


Leia também